Abrigo Fátima Diniz

O nome do Abrigo é uma homenagem póstuma a Maria de Fátima Nunes Diniz de 21 anos, cidadã amapaense, miss Amapá no ano de 1982, mãe e universitária, que foi vítima de violência doméstica, brutalmente assassinada no dia 23/02/1985, por seu marido.

Criada e inspirada no Projeto de Lei nº 0224/95 Programa Estadual de Albergues autoria da Deputada Estadual Janete Capiberibe e regulamentada pelo, então, Governador João Alberto Capiberibe e inaugurada no dia 16 de março de 2001. Atualmente é um compromisso assumido pelo Governador do Estado do Amapá Camilo Capiberibe.

Sua implantação é resultado de parceria entre o Governo do Estado e o Ministério de Justiça, via Conselho Nacional dos Direitos da Mulher.

Finalidade: É um espaço de acolhida provisória (90 dias), em caráter sigiloso, destinado ao atendimento de mulheres e seus filhos (de 0 a 12 anos) que se encontram em situação de Violência Doméstica e familiar, com risco de morte. Presta serviço psicosociopedagógico possibilitando o resgate da autoestima, o fortalecimento emocional, a autonomia, o rompimento do ciclo de violência e garantia de direitos.

Os Critérios Para Abrigamento são: Violência doméstica com risco de morte; Não ter outro local que lhe ofereça segurança; Ser mulher e maior de 18 anos; Ter registrado ocorrência na DCCM – Macapá ou Santana.

Acesso ao Serviço: Através da Delegacia de Crime Contra Mulher – DCCM Macapá e Santana; Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher dentre outros serviços da Rede de Atendimento à Mulher – RAM. Os Serviços Oferecidos são:

  • Triagem e Acolhimento;
  • Acompanhamento psicológico, Social e Pedagógico;
  • Atendimento individual e/ou em grupo;
  • Oficinas terapêuticas, artesanais e temáticas;
  • Encaminhamento da mulher abrigada aos serviços da Rede de Atendimento à Mulher - RAM, para capacitação e inserção no mercado de trabalho, acompanhamento e assistência a saúde, assistência jurídica dentre outros.
  • Palestras educativas de prevenção e sensibilização, dentro e fora da CAFD;

Contatos e Onde procurar ajuda:

  • Disk Denúncia - 180
  • Polícia Militar - 190
  • Delegacia de Crimes contra a Mulher - DCCM MCP - Telefone: (96) 3212-8128138/0800-28094888
  • Delegacia de Crimes contra a Mulher - DCCM STN - Telefone: (96) 3283-1024
  • Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social – SIMS - Telefone: (96) 2101-3400, (96) 2101-3403
  • Secretaria Extraordinária de Políticas para as Mulheres - Telefone: 3222-1646
  • Centro de Referência Estadual de Atendimento a Mulher – CRAM - Telefone: (96) 3212-8116
  • Conselho Estadual dos Direitos da Mulher – CEDIMAP - Telefone: (96) 2101-3432
  • Centro de Atendimento à Mulher e Família – CAMUF - Telefone: (96) 32234716
  • Promotoria da Mulher - Telefone: (96) 3198-1748
  • Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher - Telefone: (96) 3312-3400
  • Defensoria da Mulher do Amapá – Telefone: (96) 2101-8524/2101-8529


NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SIMS - Secretaria de Inclusão e Mobilização Social
Av. Procópio Rola, s/n Bairro: Centro CEP - 68.900-000 - (96) 3210-3404 - sims@sims.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2018 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá