quarta, 27 de fevereiro de 2019 - 15:47h
Rede Abraça-me realizará campanha informativa neste carnaval
A ação ocorrerá na terça-feira, 5 de março, na Praça Veiga Cabral ao lado do Teatro das Bacabeiras
Por: Rodrigo Santos

           A Rede Abraça-me é uma rede de enfrentamento ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes do município de Macapá, que vem desde 2008 realizando ações integradas com objetivo de aprimorar o sistema de proteção e garantia de direitos de crianças e adolescentes.

            No carnaval deste ano, a Rede Abraça-me com o apoio do Governo do Estado do Amapá, através da Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (SIMS), e demais órgãos que compõe a Rede realizarão uma ação de informação e conscientização no tradicional Bloco “A Banda”. A ação ocorrerá na terça-feira, 5 de março, na Praça Veiga Cabral ao lado do Teatro das Bacabeiras e contará com a distribuição de material informativo. Alertando para a importância da população nesta campanha e reforçando os números 100 e 190, disponíveis para denúncias.

A Rede visa fortalecer os serviços médicos, de prevenção, investigação e punição dos agressores. Além disso, busca agilizar e melhorar o atendimento de crianças e adolescentes vítimas de violência sexual no município de Macapá.

            As atividades da rede contemplam a realização de reuniões mensais para debater, elaborar instrumentais, desenvolver metodologias, estabelecer parcerias. Com o intuito de otimizar o trabalho intersetorial para a proteção e garantia de direitos.

 

Informações Importantes Sobre o Fluxo de Atendimento

 Diante das situações de violência sexual contra crianças e adolescentes deve ser observado o tempo em que ocorreu a violência sexual. Se ocorreu até 72 horas, a criança/adolescente deve ser levada imediatamente para atendimento médico de emergência, onde serão realizadas    medidas de anticoncepção de emergência e profilaxia das DST, HIV, tétano e hepatites.      

             A escolha da unidade de saúde depende da idade e sexo da criança/adolescente: criança, menino ou menina, até 12 anos – encaminhar para o Pronto Atendimento Infantil Adolescente. Menina a partir de 13 anos encaminhar para o Hospital da Mulher Mãe Luzia. Adolescente menino, a partir de 13 anos – encaminhar para o Hospital de Emergências.

            Quando a violência ocorreu há mais tempo e não há necessidade de atendimento médico emergencial, o caso deve ser encaminhado ao Conselho Tutelar. O Conselho tutelar se encarregará de realizar o atendimento inicial, encaminhamento a delegacia para providências relativas à investigação, comunicação à Promotoria da Infância Juventude e aplicação das medidas protetivas adequadas, tais como: orientação, apoio e acompanhamento temporários, requisição de tratamento médico e/ou psicológico, inclusão em programa oficial ou comunitário de auxílio à família, solicitação de acolhimento institucional e outras que se fizerem necessárias.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SIMS - Secretaria de Inclusão e Mobilização Social
Av. Procópio Rola, s/n Bairro: Centro CEP - 68.900-000 - (96) 3210-3404 - sims@sims.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2019 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá